País Sob Minha Pele, O

Gioconda Belli
Poetisa premiada, a nicaragüense Gioconda Belli mostra, em sua mais recente obra - O País Sob Minha Pele - Memórias De Amor E Guerra -, o mesmo talento que lhe valeu o prestigiado prêmio Casa de las Américas. No livro, Gioconda relembra sua criação em uma família rica. Revela como mergulhou na guerrilha sandinista, que derrubou a ditadura de Anastácio Somoza, e rememora a reconstrução do país após a vitória das tropas revolucionárias. Um documento histórico de valor incontestável, escrito por uma das maiores autoras de língua espanhola da atualidade. Publicada simultaneamente em espanhol, holandês, alemão e italiano, O País Sob Minha Pele - Memórias De Amor E Guerra não é uma novela, é uma memória. Nela, Gioconda revela aos leitores como sua própria vida se assemelha a um roteiro cinematográfico: a juventude metida em conspirações, a convicção política, a paixão e posterior casamento com um jornalista norte-americano e a mudança para a Califórnia. Uma vida nada monótona que Gioconda Belli admite querer compartilhar com o mundo. "Queria dividir como mulher e como ser político esses tempos que vivi, pois me parece fazer falta que nos recordemos que existem imensas recompensas pessoais e alegrias no idealismo. " Em seu livro, Gioconda Belli fala dos anos difíceis que vivenciou. Um período negro da história nicaragüense, onde viu morrer amigos queridos e o homem que amava. Viu a revolução, pela qual esteve disposta a dar tudo, se transformar em algo muito diferente, perdendo a pureza e a nobreza que a tornava tão sedutora. Uma época considerada pela autora como anos de generosidade e heroísmo extraordinário. O Pais Sob Minha Pele mostra como se pode ser feliz embarcando em sonhos impossíveis e um mundo mais justo e igualitário.

Reviews

No reviews
Item Posts
No posts